Ciberdúvidas lança aplicações

O Ciberdúvidas, um conhecido site para esclarecimento de dúvidas sobre a língua portuguesa, está a partir de quarta-feira disponível em aplicação para smartphones e tablets.

O lançamento das aplicações, que foram desenvolvidas com o apoio da Fundação Vodafone, vai ser também acompanhado por uma remodelação do site.

Segundo um comunicado dos responsáveis, os objectivos passam por “melhorar a funcionalidade e o grafismo da página e, ao mesmo tempo, criar condições para potenciais apoios através da publicidade digital”.

O site, que é gerido por especialistas e não tem fins lucrativos, tem em arquivo 30 mil respostas a questões colocadas por utilizadores. Para além disto, inclui artigos sobre a língua portuguesa e agrega algumas teses académicas na área da linguística.

Fonte: http://www.publico.pt/tecnologia/noticia/ciberduvidas-lanca-aplicacoes-1581708

Zon e Optimus prometem preços mais competitivos

As operadoras de telecomunicações em Portugal precisam de mais concorrência.  Com a fusão das duas empresas vamos ver até que ponto isso acontece. Ver para querer. Normalmente acontece o contrário.

Actualmente os preços e serviços fora dos grande centros estão longe de satisfazer quem pretenda o básico, sem extras que não servem para nada, a preços justos.

 

BdP: Portugal regista excedente comercial este ano

O Banco de Portugal espera que, este ano, o saldo entre compras e vendas de mercados e serviços ao exterior permita financiar a economia portuguesa em 0,4% do PIB, um valor que subirá para 2,5% em 2013. Este contributo explica que no próximo ano, o saldo externo global chegue também a terreno positivo, um facto inédito pelo menos em democracia. A balança corrente e de capital registará um excedente de 0,8% do PIB.

Segundo a base de dados da Pordata, pelo menos desde 1996 que Portugal não regista um excedente comercial, ou seja, que as exportações superem o valor das importações.

“A evolução projectada para as componentes da procura agregada implica uma redução substancial das necessidades de financiamento externo da economia portuguesa, medidas pelo saldo da balança corrente e de capital, o qual deverá tornar-se positivo em 2013”, lê-se no boletim económico do Banco de Portugal, onde se sublinha a relevância deste indicador: “Esta evolução é fundamental para assegurar o regresso da posição de investimento internacional a uma trajectória sustentável, assegurando condições de solvabilidade intertemporal da dívida externa”.

Concorrem para este efeito a depressão da procura interna e logo das importações, mas também um desempenho positivo das vendas ao exterior. O BdP sublinha que as empresas portuguesas estão a reagir à queda da procura interna com um esforço adicional na frente externa: “A informação disponível aponta para ganhos de quota no período mais recente atribuíveis, inter alia, a um esforço acrescido de procura de novos mercados por parte das empresas portuguesas de bens transaccionáveis, num quadro em que o ajustamento da procura interna é percebido pelos agentes residentes como permanente”, escreve o BdP que acrescenta: “Neste contexto, admite-se que este padrão tem ainda margem para um aprofundamento adicional, pelo que a actual projecção tem implícitos ganhos adicionais de quota de mercado das exportações portuguesas em 2012 e 2013”.

As compras ao exterior também ajudam: “as importações de bens e serviços registaram uma queda em termos homólogos num contexto em que as empresas deverão ter continuado a ajustar as existências para níveis mais compatíveis com a procura esperada”, interpreta o Banco de Portugal. Depois de uma queda de 5,2% no ano passado, o BdP espera que as importações recuem 6,2% este ano, voltando a terreno positivo em 2013.

O INE revelou hoje que as exportações portuguesas aumentaram 6,5% no trimestre terminado em Maio, período em que as importações baixaram 9,5%, o que permitiu uma melhoria da taxa de cobertura para 80,7%.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=567283

Arrudense.com – Portal sobre o concelho de Arruda dos Vinhos

Arruda dos Vinhos tem o primeiro portal exclusivamente desenvolvido para promover e divulgar todo o concelho, as suas colectividades, empresas e eventos. O portal também tem disponível um forum e uma área de classificados.

O portal foi desenvolvido pela empresa de Arruda dos Vinhos Tecla Certa e é alojado no serviço de web hosting da Tecla Host.

O portal com o nome de Arrudense.com, está disponível no endereço www.arrudense.com

C41: Sites de referência

Todos aqueles que tem uma viatura para alimentar, ficam com a carteira mais leve sempre que o tem de fazer numa estação de combustível. Os preços dos combustíveis atingiram preços nunca vistos, seja pelo aumento do preço do petróleo, por especulação ou porque preço livre não é equivalente, em Portugal, a livre concorrência. Não é por acaso que pagamos dos combustíveis mais caros da Europa.

No programa de hoje vamos falar de um site que nos mostra quais as estações de combustível existentes e quais os preços dos combustíveis nessas mesmas estações.

O nome do site é www.maiscombustivel.com

E o que podemos ver neste site?

Podemos ver as estações de combustíveis, quem as explora, o preço dos combustíveis e eventuais promoções ou descontos que existam. É ainda possível pesquisar os postos de combustíveis por localidade. O site tem actualização diária.

A outra proposta de hoje destina-se a quem tem de andar de transportes públicos.
Todos que têm essa experiência sabem que por norma existe uma dificuldade em saber os horários e conjugar vários transportes, em especial quando as viagens são longas e obrigam a várias mudanças.

Para quem tem de andar muito de transportes públicos, existe um site que permite simplificar a pesquisa e organização da viagem. O site está no endereço http://www.transpor.pt.

Se quisermos viajar entre Arruda e Bragança, por exemplo, basta escrever o nome das duas localidades e esperar que o site nos dê o melhor percurso. Neste caso, podemos ver que para Bragança podemos ir de avião, ou de comboio e autocarro.

Neste site podemos escolher o tipo de transporte, escolher o percurso mais rápido, com menos transbordo ou mais económico e ver o horário dos transportes.

Também podemos ver a lista de todos os operadores de transporte públicos que disponibilizaram os seus dados para os site e conhecer ao pormenor a rede nacional de transportes públicos.

Sistema de "grelha" super-rápido poderá tornar obsoleta a Internet

Cientistas desenvolveram na Suíça um gigantesco sistema computacional de “grelha” (GRID) que poderá em breve tornar obsoleta a Internet, noticia hoje o Daily Telegraph.

O novo sistema, 10.000 vezes mais rápido do que as ligações em banda larga, permitirá descarregar ficheiros de filmes e música em segundos.

Inventado na Organização Europeia de Investigação Nuclear (CERN), tal como a Internet, este sistema poderá fornecer a energia necessária para enviar imagens sofisticadas, permitir jogos instantâneos entre centenas de milhar de participantes e oferecer ligações videotelefónicas em alta definição ao preço de uma chamada local.

David Britton, professor de Física na Universidade de Glasgow e figura destacada no projecto “grelha”, acredita que esta tecnologia poderá mudar a sociedade.

“Com este tipo de poder computacional, as gerações futuras terão a capacidade de colaborar e comunicar em modos que pessoas mais velhas, como eu, não podemos sequer imaginar”, disse o cientista ao diário londrino.

O lançamento do novo sistema está previsto para este Verão, quando for ligado o acelerador de partículas LHC (Large Hadron Collider), destinado a investigar as origens do Universo.

A “grelha” irá também armazenar a informação que gerar, já que a Internet não terá capacidade para capturar volumes de dados de tão grandes dimensões.

O novo sistema foi construído com cabos de fibra óptica e modernos centros de reencaminhamento e distribuição, o que significa que não haverá componentes ultrapassados que possam parar o dilúvio de dados, como acontece com a Internet.

Já estão instalados 55.000 servidores da “grelha”, um número que deverá crescer para 200.000 nos próximos dois anos.

Fonte: http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/db889268e23a107bba0c56.html

C39: Portal de sites

São conhecidos os portais e motores de pesquisa que nos permitem procurar um tema ou um site que nos interessa. Por norma, cada portal ou motor de pesquisa tem uma filosofia própria de pesquisa ou organização das pesquisas, o que faz com que possa ser mais ou menos relevante do que outros. Por exemplo, o famoso motor de pesquisa Google, para além da quantidade de sites que tem registados, também possui dos melhores algoritmos para encontrar e organizar a informação que é pesquisada pelos internautas. Mas como em tudo na vida, não existem sistemas ou motores de pesquisa perfeitos, o que abre espaço para que existam mais empresas a prestar este tipo de serviço.

Hoje vamos falar de um site português, que organiza os sites e portais de uma forma diferente, e que pode ser muito interessante para quem apenas deseja aceder aos melhores sites, nacionais e estrangeiros, e nas pesquisas não ter respostas que muitas vezes são irrelevantes ou repetidas.

O nome do site é http://www.indeks.pt/.

Quem acede a este site repara que os sites são organizados de forma diferente, uma vez que são agrupados por temas, e que os principais sites de cada tema aparecem em destaque na página inicial.

Os temas são dos mais variados, desde Jornais e Noticias, Bancos, Comunidades, Emprego, Turismo, Compras na net. Para saber todos os temas existentes basta clicar no botão “Páginas Temáticas”.

Para além dos destaques principais por tema, ainda existem outros sites associados a cada tema e para aceder aos mesmos basta clicar em “Mais”, que se encontra do lado direito de cada tema. Nessa páginas secundárias, cada tema é agrupado por sub-temas.

Também podemos adicionar os nossos sites favoritos, na opção links personalizados.

Quem não encontrar o que pretende, ainda pode fazer uma pesquisa utilizando o motor de pesquisa Google sem sair de dentro do site http://www.indeks.pt/.

Vodafone usa Google e mostra posição dos clientes

A Vodafone permite, desde a semana passada, que os clientes usem os populares mapas e imagens de satélite da Google em alguns modelos de telemóveis. O serviço detecta automaticamente a localização do utilizador, assinala o respectivo local no mapa e permite definir um percurso para fazer a pé ou de carro.

A funcionalidade pode ser uma alternativa aos sistemas de GPS. Contudo, o director de produtos e inovação da empresa, António Carriço, admite que “a precisão da localização através da rede móvel pode ser menor” do que no GPS. Mas, sublinha, é mais rápida, não precisa de um equipamento específico e funciona em qualquer local onde o operador tenha cobertura de rede (segundo a empresa, 99 por cento do território nacional), nomeadamente dentro de edifícios, contrariamente ao que acontece com o GPS. “As diferenças fazem com que cada uma destas formas de localização seja adequada a necessidades distintas”, acrescenta.

Nestes Google Maps para telemóveis, a identificação da posição do utilizador é feita com recurso às mesmas células da rede Vodafone que são usadas para efectuar chamadas.

Quando um telemóvel se desloca de um local para o outro, vai sendo abrangido por células diferentes, de forma a manter a ligação à rede. A localização do utilizador nos mapas tem por base a posição da célula à qual este está ligado num dado momento (coordenadas que são conhecidas da empresa) e o raio de acção dessa célula, que varia consoante a densidade das comunicações e as características de cada área. Numa zona urbana, explica António Carriço, o raio de uma célula tem “algumas centenas de metros”.

À semelhança do que já acontece com o serviço que a Google oferece na Internet, o utilizador poderá ampliar a imagem e navegar pelos mapas com um grande nível de detalhe.

O serviço é, para já, compatível com 25 modelos de telemóvel de várias marcas (entre a média e a alta gama), mas o operador está a trabalhar para alargar o leque de modelos em que a aplicação pode ser usada. Para aceder aos mapas é ainda preciso ter uma ligação à Internet via telemóvel.

Fonte: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1324528