C09: Criar um Blog

Desde a sua génese que o homem sente necessidade de comunicar, seja por razões científicas, religiosas, culturais ou militares. Essa necessidade levou-o ao longo dos séculos a procurar diferentes maneiras de o fazer, de forma rápida, económica e eficaz.

Ontem como hoje, os objectivos mantém-se, apenas os modos vão sendo alterados ou recriados.

Com o advento da Internet, criaram-se novos modelos de comunicação e a velocidade e difusão das mensagens atingiu dimensões só observadas em livros de ficção científica e ainda estamos apenas no começo…

Na rubrica de hoje, vamos falar sobre uma das novas ferramentas de comunicação que dá pelo nome de Blog.

Muitas são as definições sobre o que é um blog. A falta de consenso é resultado da capacidade e flexibilidade dos modelos existentes e da criatividade dos criadores e gestores de blogs.

Como ponto de partida, podemos dizer que um blog é um diário público, quase sempre pessoal, disponibilizado na internet e com registo cronológico e histórico de textos inseridos.

Ter um blog na internet é muito simples, gratuito e está acessível a todas as idades. Em poucos minutos, qualquer pessoa pode ter um blog activo. Basta, para isso, aceder aos sites que disponibilizam esse tipo de serviço, fazer o registo, inserir um texto e nada mais. A partir desse momento, o blog está disponível na internet, para quem quiser consultá-lo.

Os blogs têm ganho cada vez maior importância. O número de escritores aumenta exponencialmente, tal como o número de leitores. Muitas empresas, órgãos de comunicação social e até políticos não prescindem do seu blog, como complemento ao seu trabalho e por ser mais fácil e rápido chegar a um público mais vasto.

Aos poucos, o jornalismo, como o conhecemos, começa a ganhar uma nova dimensão e até as grandes empresas mundiais se preocupam com o que é dito nos bloques sobre os seus produtos e serviços. Através dos Blogs ilustres desconhecidos puderam mostrar os seus dotes literários e dar outra projecção a textos que muitas vezes estavam esquecidos nas gavetas.

Os Gato Fedorento, por exemplo, começaram a ganhar projecção pública através do seu blog.

Quem escreva um blog apenas para si, não tem que ter grandes preocupações com a frequência de actualizações ou o estilo literário que apresenta.

Quem queira ter um blog que seja frequentado por muitos internautas terá de adotar uma outra filosofia. Em primeiro lugar, deve escrever com frequência, o que por si só já requer muitas disciplina e alguma capacidade criativa. Se o blog não é actualizado com frequência não será visitado e não nos podemos esquecer que há milhares de pessoas a escrever sobre todos os temas e mais algum e que, por isso, é mais complicado ser original. Ter leitores regulares é por isso mais difícil.

Mas o mais importante é, em primeiro lugar, começar!! Experimentar, errar, corrigir, alterar e ir escrevendo sobre aquilo que mais gosta. Se conseguir dar esse prazer a si mesmo já será uma vitória. Com o tempo, talvez seja possível ir mais longe. O que esta ferramenta tem de muito bom é que podemos concentrar-nos fundamentalmente na escrita, porque ela mesmo ajuda-nos a fazer a gestão dos textos. Para fazer um blog não precisamos de ter muitos conhecimentos sobre internet ou informática.

Experimente… vai ver que não custa nada!!

Anúncios