C05: Criar um site para uma empresa

Actualmente, a Internet é um meio privilegiado para os consumidores pesquisarem produtos e serviços e tem vindo a substituir os antigos suportes de pesquisa ou de informação, como os catálogos, páginas amarelas em papel, anuários ou feiras ou até cd-roms.

Apesar destes avanços, há ainda muitas empresas que continuam a prescindir de ter uma presença neste meio tecnológico. Por outro lado, muitas das que já estão presentes na Internet, não apostam devidamente na sua imagem, nem potenciam a sua presença nesse meio poderoso de informação e comunicação.

Indiferentes a esta situação, muitos são os consumidores e clientes que só usam a Internet para pesquisar os produtos e serviços que precisam.

Na rubrica de hoje, vamos centrar-nos nas empresas que ainda não dispõem de qualquer site na Internet e não sabem o que fazer para iniciar um projecto dessa natureza.

Quando uma empresa pretende desenvolver um site na Internet deve definir claramente os objectivos que pretende alcançar, a imagem que quer transmitir da sua empresa e que tipo de informação pode e deve apresentar. Muitas vezes, este tipo de análise é deixado para as empresas que desenvolvem o site, o que é um erro, pois as empresas de informática conhecem a tecnologia, mas são as empresas que contratam o serviço que conhecem o negócio e o mercado onde se inserem. Consequentemente, é na interacção entre os dois que deve ser construído o projecto de site.

Um site na Internet é a porta de entrada de qualquer empresa no mundo da Internet e, por isso, esta ferramenta de informação e comunicação deverá ser pensada tendo em conta este aspecto.

O design do site deve ser atractivo e os textos objectivos e concisos, de modo a que o visitante compreenda automaticamente o que a empresa faz ou vende.

A verdade é que o mundo da Internet é um pouco cruel e nem sempre existe uma segunda oportunidade. É importante captar imediatamente a atenção, uma vez que os internautas nunca perdem muito tempo com sites que não lhes despertem os sentidos ou que não respondam às suas necessidades.

Um site na Internet, comparado com outros suportes normalmente utilizados para a promoção e divulgação de uma empresa, é muito barato e apresenta mais vantagens. Os custos de produção e manutenção resumem-se à concepção e desenvolvimento do site (programação e web design), ao seu alojamento num servidor de Internet e ao registo do endereço. A complexidade do site faz variar o preço final do projecto. No entanto, esse preço será sempre inferior a qualquer dos meios referidos anteriormente. Além disso, o site pode ser actualizado com frequência, consultado por um maior número de pessoas, à escala global, podemos saber quantas pessoas acedem ao site, de que países, páginas mais visitadas, por exemplo. A verdade é que nenhum outro suporte comercial ou informativo oferece estas vantagens.

Através da Internet micro-empresas tornaram-se grandes e trabalhadores independentes conseguiram montar o seu negócio a partir de casa, sem grandes custos ou investimentos iniciais. Cresceram através da Internet, pela qualidade do serviço prestado, dos produtos disponíveis, preços oferecidos e pelo destaque que conseguiram nos motores de pesquisa ou em portais de referência. Com o apoio das novas tecnologias, a dimensão e a localização deixaram de ser um problema.

Um site por si só não resolve problema nenhum. No entanto, as empresas que confiam nos seus produtos e serviços podem, efectivamente, aumentar a sua exposição pública e comercial, com um site que seja bem concebido, que capte a atenção dos clientes ou visitantes.

Anúncios