Sistema de "grelha" super-rápido poderá tornar obsoleta a Internet

Cientistas desenvolveram na Suíça um gigantesco sistema computacional de “grelha” (GRID) que poderá em breve tornar obsoleta a Internet, noticia hoje o Daily Telegraph.

O novo sistema, 10.000 vezes mais rápido do que as ligações em banda larga, permitirá descarregar ficheiros de filmes e música em segundos.

Inventado na Organização Europeia de Investigação Nuclear (CERN), tal como a Internet, este sistema poderá fornecer a energia necessária para enviar imagens sofisticadas, permitir jogos instantâneos entre centenas de milhar de participantes e oferecer ligações videotelefónicas em alta definição ao preço de uma chamada local.

David Britton, professor de Física na Universidade de Glasgow e figura destacada no projecto “grelha”, acredita que esta tecnologia poderá mudar a sociedade.

“Com este tipo de poder computacional, as gerações futuras terão a capacidade de colaborar e comunicar em modos que pessoas mais velhas, como eu, não podemos sequer imaginar”, disse o cientista ao diário londrino.

O lançamento do novo sistema está previsto para este Verão, quando for ligado o acelerador de partículas LHC (Large Hadron Collider), destinado a investigar as origens do Universo.

A “grelha” irá também armazenar a informação que gerar, já que a Internet não terá capacidade para capturar volumes de dados de tão grandes dimensões.

O novo sistema foi construído com cabos de fibra óptica e modernos centros de reencaminhamento e distribuição, o que significa que não haverá componentes ultrapassados que possam parar o dilúvio de dados, como acontece com a Internet.

Já estão instalados 55.000 servidores da “grelha”, um número que deverá crescer para 200.000 nos próximos dois anos.

Fonte: http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/db889268e23a107bba0c56.html

Anúncios

C39: Portal de sites

São conhecidos os portais e motores de pesquisa que nos permitem procurar um tema ou um site que nos interessa. Por norma, cada portal ou motor de pesquisa tem uma filosofia própria de pesquisa ou organização das pesquisas, o que faz com que possa ser mais ou menos relevante do que outros. Por exemplo, o famoso motor de pesquisa Google, para além da quantidade de sites que tem registados, também possui dos melhores algoritmos para encontrar e organizar a informação que é pesquisada pelos internautas. Mas como em tudo na vida, não existem sistemas ou motores de pesquisa perfeitos, o que abre espaço para que existam mais empresas a prestar este tipo de serviço.

Hoje vamos falar de um site português, que organiza os sites e portais de uma forma diferente, e que pode ser muito interessante para quem apenas deseja aceder aos melhores sites, nacionais e estrangeiros, e nas pesquisas não ter respostas que muitas vezes são irrelevantes ou repetidas.

O nome do site é http://www.indeks.pt/.

Quem acede a este site repara que os sites são organizados de forma diferente, uma vez que são agrupados por temas, e que os principais sites de cada tema aparecem em destaque na página inicial.

Os temas são dos mais variados, desde Jornais e Noticias, Bancos, Comunidades, Emprego, Turismo, Compras na net. Para saber todos os temas existentes basta clicar no botão “Páginas Temáticas”.

Para além dos destaques principais por tema, ainda existem outros sites associados a cada tema e para aceder aos mesmos basta clicar em “Mais”, que se encontra do lado direito de cada tema. Nessa páginas secundárias, cada tema é agrupado por sub-temas.

Também podemos adicionar os nossos sites favoritos, na opção links personalizados.

Quem não encontrar o que pretende, ainda pode fazer uma pesquisa utilizando o motor de pesquisa Google sem sair de dentro do site http://www.indeks.pt/.

Vodafone usa Google e mostra posição dos clientes

A Vodafone permite, desde a semana passada, que os clientes usem os populares mapas e imagens de satélite da Google em alguns modelos de telemóveis. O serviço detecta automaticamente a localização do utilizador, assinala o respectivo local no mapa e permite definir um percurso para fazer a pé ou de carro.

A funcionalidade pode ser uma alternativa aos sistemas de GPS. Contudo, o director de produtos e inovação da empresa, António Carriço, admite que “a precisão da localização através da rede móvel pode ser menor” do que no GPS. Mas, sublinha, é mais rápida, não precisa de um equipamento específico e funciona em qualquer local onde o operador tenha cobertura de rede (segundo a empresa, 99 por cento do território nacional), nomeadamente dentro de edifícios, contrariamente ao que acontece com o GPS. “As diferenças fazem com que cada uma destas formas de localização seja adequada a necessidades distintas”, acrescenta.

Nestes Google Maps para telemóveis, a identificação da posição do utilizador é feita com recurso às mesmas células da rede Vodafone que são usadas para efectuar chamadas.

Quando um telemóvel se desloca de um local para o outro, vai sendo abrangido por células diferentes, de forma a manter a ligação à rede. A localização do utilizador nos mapas tem por base a posição da célula à qual este está ligado num dado momento (coordenadas que são conhecidas da empresa) e o raio de acção dessa célula, que varia consoante a densidade das comunicações e as características de cada área. Numa zona urbana, explica António Carriço, o raio de uma célula tem “algumas centenas de metros”.

À semelhança do que já acontece com o serviço que a Google oferece na Internet, o utilizador poderá ampliar a imagem e navegar pelos mapas com um grande nível de detalhe.

O serviço é, para já, compatível com 25 modelos de telemóvel de várias marcas (entre a média e a alta gama), mas o operador está a trabalhar para alargar o leque de modelos em que a aplicação pode ser usada. Para aceder aos mapas é ainda preciso ter uma ligação à Internet via telemóvel.

Fonte: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1324528

SP3 deve ser lançado para Windows XP em abril

“Depois do lançamento internacional do primeiro Service Pack para o novo sistema operacional Windows Vista, a Microsoft prepara também o terceiro, e último, pacote de atualizações de segurança para seu antecessor, Windows XP.

O site TechARP informou que o pacote trará atualizações e correções distribuídas desde o lançamento do Service Pack 2, ocorrido em agosto de 2004. O Service Pack 3 para XP será lançado primeiro para o exterior, algo que deve acontecer na segunda quinzena de abril, e aproximadamente 21 dias depois chegará para outros mercados.

Não haverá um novo lançamento do Windows XP Media Center Edition ou do Windows XP Tablet Edition com o SP3 integrado, sendo assim os usuários precisarão comprar uma versão antiga e depois aplicar a atualização, noticiou o site The Inquirer.”

C39: Direitos dos Consumidores

A Direcção Geral do Consumidor, no âmbito de uma iniciativa promovida pela Rede Internacional de Controlo e Protecção dos Consumidores, está a promover, desde o dia 24 e até a próxima sexta-feira, dia 28, a Semana de Prevenção da Fraude.

O objectivo desta iniciativa é, fundamentalmente, alertar os consumidores para práticas fraudulentas, de modo a fornecer-lhes informações que lhes permitam identificar os esquemas enganosos, desonestos e desleais, que lesam os seus interesses.

Já abordámos, noutras emissões, alguns dos cuidados que devemos ter na compra de produtos através da Internet e na utilização dos sites bancários, por exemplo. Hoje iremos, essencialmente, repetir algumas recomendações e falar de alguns esquemas que vão aparecendo, uma vez que a Internet é uma realidade que evolui todos os dias, tanto para o bem como para tentar enganar terceiros.

Um dos esquemas de fraude mais populares é o que oferece a oportunidade de reforçar os rendimentos com trabalho feito a partir de casa. Quem é que nunca viu um anúncio desses junto ao Multibanco ou nos jornais? Para tal, só é pedido que tenhamos disponibilidade e acesso à Internet. Quem já experimentou este tipo de “trabalho” sabe que o mesmo é quase sempre um logro, que pretende enganar outras pessoas. Por isso, a Direcção-Geral do Consumidor aconselha as pessoas a informarem-se sobre o tipo de trabalho, os seus custos e as remunerações envolvidas. É de desconfiar sempre antes de aceitar uma proposta desse género.

Outra fraude mais recente prende-se com a compra de automóveis através da Internet. Por vezes, a proposta de negócio é tão aliciante que somos mesmo tentados a comprar, antes que o negócio fuja. No entanto, devemos estar atentos e não comprar quando o endereço for de um apartado ou de uma caixa de correio electrónico. Por outro lado, antes de transmitirmos os dados pessoais ou bancários, deveremos certificar-nos que a informação é transmitida de uma forma segura (se o sítio electrónico é seguro, ou seja, se é um https, se existe o ícone do cadeado, se existe uma política de privacidade e encriptação de dados, etc).

Não são raros os mails que publicitam campanhas de ajuda a terceiros, que sofrem de doenças terminais ou que precisam de sangue, sendo a maior parte autênticos logros, como se comprova pelo facto de, muitas vezes, voltarmos a receber o mesmo mail passados alguns anos e pelo facto dos contactos dos interessados serem falsos. Reencaminhar esses mails com os nossos contactos associados, pode trazer-nos problemas adicionais, uma vez que ficam disponíveis para todas as pessoas que venham a receber o mail.

É pena que pessoas sem escrúpulos usem a Internet desta forma, porque sem dúvida que através da mesma se poderiam ajudam muitas pessoas. A desconfiança instala-se e tudo passa a parecer suspeito.

http://www.deco.proteste.pt/

http://www.consumidor.pt

http://cartilha.cert.br/fraudes/

C37: Genoma humano

Um dos grandes desafios científicos no final do século passado foi a descodificação do genoma humano. Em Biologia, aprendemos que o património genético que herdamos dos nossos pais é guardado no ADN (ou DNA, em Inglês) e que será esse mesmo ADN que iremos transmitir aos nossos filhos.

O estudo deste tema começou no século XIX com o monge Gregor Mendel, que conseguiu definir as leis básicas da hereditariedade a partir de um estudo sobre sucessivas gerações de ervilhas verdes e amarelas. Nesse estudo, concluiu que existiam elementos autónomos que controlavam as características hereditárias.

No final do ano de 2007, duas empresas norte-americanas lançaram um serviço que permite ao comum dos mortais saber mais sobre o seu património genético, usando apenas uma amostra de saliva e pagando cerca de 1000 dólares.

E o que podemos ficar a saber com esses resultados? Podemos ficar a saber quais as doenças para as quais estamos mais propensos, podemos comparar o nosso património com outras pessoas e saber até que ponto são nossos parentes mais próximos ou afastados, saber as nossas origens (se temos apenas antepassados portugueses ou também se existiu alguém na família de outro zona do mundo, por exemplo) e inclusivamente podemos saber até que ponto temos ou não mais jeito para a música, desporto ou para o mundo dos negócios.

O que estas empresas nos fornecem é um relatório com a identificação e o conteúdo dos nossos genes. Actualmente, é ainda economicamente inviável fazer uma análise mais profunda. De qualquer forma, as empresas disponibilizam informação no seu site e, dessa forma, podemos ficar a conhecer mais sobre os nossos genes. A investigação e pesquisa fica nas nossas mãos.

Esta análise ainda não permite saber como se relacionam os genes nem até que ponto os problemas que referimos anteriormente são minimizados graças à força e relação com os outros genes. Esse será o passo seguinte e que ainda levará alguns anos, tal é a complexidade do que estamos a falar.

No futuro, será possível às empresas farmacêuticas desenvolverem medicamentos específicos para cada um de nós, sem efeitos secundários, e por isso, mais eficazes. Por outro lado, poderemos orientar a nossa vida de uma outra forma, uma vez que sabemos que temos mais jeito para determinadas áreas de conhecimento.

Como escreveu uma revista médica inglesa, a quantidade de oportunidades e informação nova existente é tanta que é impossível absorvê-la fácil e rapidamente. É como experimentar beber água a partir de uma boca-de-incêndio.

Para mais informações:
http://www.23andme.com
http://www.navigenics.com

C36: Programa gratuito de Gestão e Contabilidade

Qualquer empresa necessita de ter as suas contas bem organizadas, em primeiro lugar por imposição legal, mas, também, para saber às quantas anda, seja para o que tem para receber dos clientes seja para pagar aos fornecedores e ao estado.

Para as micro e pequenas empresas ou empresários em nome individual, o custo do software para gerir todas essas contas costuma ser um factor de peso na tomada de qualquer decisão, em especial se for obrigatório pagar uma mensalidade adicional para garantir a manutenção e assistência ao programa.

Numa era em que existe cada vez mais software gratuito à disposição de todos, algumas empresas portuguesas que produzem software de contabilidade e gestão decidiram lançar versões gratuitas dos seus programas, especialmente para quem não precisa de versões muito complexas e para quem nunca iria comprar os programas porque na análise custo / beneficio, o custo ganhava claramente ao beneficio. Quem produz o software acaba por ganhar na promoção que é feita aos seus produtos e tem sempre a esperança que no futuro essas mesmas empresas venham necessitar de versões mais robustas e, por isso, pagas.

No programa de hoje, vamos falar de um desses programas, mais especificamente do Primavera Express.

O Primavera Express é um programa de gestão comercial, de configuração fácil e rápida, que executa as funcionalidades básicas de qualquer empresa ou actividade, através da qual poderá modernizar a sua organização e optimizar o tratamento informático da sua área comercial. Este programa cumpre a nova norma que é SAFT-PT.

Entre outras funcionalidades na aplicação, estão disponíveis os módulos de Facturação/ Vendas ao Balcão, Caixa, Contas Correntes, Stocks, Informação de Gestão e outras características tais como possibilidade de emissão de documentos com IVA incluído ou excluído; Alertas de valores a pagar e valores a receber.

O programa funciona em ambiente de mono-posto ou mono-utilizador, ou seja, não funciona em rede e só da para configurar um utilizador.

A versão do programa também trás um manual de instalação e utilização.

Como características o computador tem de ter Sistema Operativo: Microsoft Windows 98 ou superior, Processador: Pentium III, Memória: 256 MB RAM (recomendado 512 MB) e Disco: 1 GB.

Para mais informações: http://www.primaverabss.com/corporate/.